PGR reitera denúncia contra Geddel e Lúcio Vieira Lima pelos R$ 51 mi


A réplica da PGR contesta a alegação dos advogados de que a denúncia é “frágil”, por não descrever adequadamente o fato criminoso
Redação
FacebookTwitter
Fo

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, reiterou, nesta segunda-feira (9), o pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) aceite a denúncia por lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso dos R$ 51 milhões contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima, seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB) e a mãe dos irmãos, Marluce Vieira Lima.

A defesa dos políticos entrou com recurso para tentar evitar a ação penal. Também são alvos da ação o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho e os ex-secretários parlamentares Job Ribeiro Brandão e o ex-superintendente da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz (MDB).

A réplica da PGR contesta a alegação dos advogados de que a denúncia é “frágil”, por não descrever adequadamente o fato criminoso. Dodge defende que a narrativa da denúncia delimita, especifica e aponta a participação de cada um dos acusados no contexto criminoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *