Secretaria da Cultura de Cairu divulga resultado do I Concurso Cultural da Poesia

Buscando valorizar a mulher cairuense, a Prefeitura de Cairu, através da Secretaria da Cultura, promoveu durante todo o mês de março o I Concurso Cultural da Poesia tendo como tema ” A força da mulher”.

Os poemas selecionados pela equipe técnica da Secretaria da Cultura e também da Secretaria da Educação, além de premiação em medelhas, terão seus trabalhos publicados na imprensa regional.

A seguir as três poesias selecionadas :

1º LUGAR – MULHER
MARGHERITE CONDORI MARCHIORI
MORRO DE SÃO PAULO

Ela que ensina
Que cuida
Que trabalha dia e noite
Ela, Mulher, Guerreira
Que mostra a vida
Na palma de suas mãos
Com medo de errar, mas com forças de enfrentar
Tudo que lhe vem pela frente
Ela que ajuda, até mesmo quando mais necessita
Ela que mesmo sem forças
Se levanta e faz as coisas
Demostrando alegria, mesmo quando a tristeza é mais forte
Mãe, Amiga, Guerreira é ela MULHER
A força do nosso ser!

2º LUGAR – A FORÇA DA MULHER
ANA MÁRCIA ROSÁRIO SANTOS
MONTE ALEGRE – BOIPEBA

Mulher, bela obra de arte, escultura, moldura, feita á dedo, linda criatura, é mulher forte, empoderada e de muita sorte. Mulher negra de uma beleza rara, de alma pura e de muita sensualidade, surge aqui, uma mulher de uma pequena comunidade.

Mulher de força, coragem, e conquistas, mulher que acredita. Mulher que não se cala, linda aurora, mulher de uma comunidade quilombola.
Ela é infinita como o mar, radiante como o sol, imensa como o céu, mas, só não é um troféu, pois mulher não é jogo e nem disputa, mulher é força, é conduta. Brilha como uma estrela é fina como a chuva, bela como uma pequena borboleta, mulher é assim, como a natureza, com muita cor e beleza.

Ela é livre como os pássaros, transparente como a lua, suave como o vento, mulher é feita de momentos. é quente como o fogo, doce como o mel, calma como o rio, é alma, é gentil, mulher é puro arrepio.

Mulher é o que quiser, é amor, paixão, medo, verdade, é suavidade. Ela é ciúmes, sedução, é plenitude, é também juventude. Ela é música, costumes, axé, é alegria, mulher é Bahia folia. É tentação, solução, menina, ela é o que quiser, ela é mulher.

É livro, cultura, esporte, lazer, mulher é puro prazer. São festas populares, é sorte, mistério, é terra, é mar, ela é filha de iemanjá. Ela é samba, é vida, é segredo, desejo,
moça, mulher realmente é força. Ela é moderna, professora, orientadora, conselheira, amiga, filha, irmã, mulher que acredita no hoje, e tem fé no amanhã.

Ela é espaço, compasso, laço, firme de pés no chão, anda sempre de cabeça erguida e de bom coração. Mulher é mulher, é respeito, valor, poeta, poesia, é responsabilidade, ela é referência na sociedade. e com os tropeços da vida, das lutas vencidas, da força unida, da alma ferida, exatamente mulher tem que ser respeitada, protegida e acolhida. Mulher, o seu dia é todos os dias, mas, tem um dia especial para ser lembrado, que mulher merece ser ouvida e não bulida, mulher tem que ser bem tratada, amada, que pode ser o que bem quiser, e que ninguém subestime a força de uma mulher.

A mulher de hoje ver, escuta, e fala, ela não se cala, tem um proposito, amor próprio, uma força sem igual, saudoso é esse dia internacional, que é mundial, global, social, e que esse dia seja de muita alegria e que a mulher seja lembrada todos os dias. Que de cada mulher batalhadora e guerreira da nossa comunidade, seu nome seja lembrado, e homenageado em capa principal, de um jornal local, tanto faz, estadual ou municipal.
Por isso, repito mesmo se tiver conflito, mesmo assim eu digo e grito, que mulher pode ser o que ela bem quiser, e que ninguém nunca subestime a força de uma mulher.

3º LUGAR – ELA APRENDEU
LARISSA NASCIMENTO
MORRO DE SÃO PAULO

Após muitos tropeços,
ela começa a aprender que a vida só vale a pena
se for bem vivida.

Cansou de gente meia boca,
que não vale o prato que come,
cansou dos rótulos
“mais mulher”, “mais homem”…

A gente é o que é,
mas nem sempre tem o que merece,
nem todo mundo colhe o que planta.

Ela é ciente que tem gente que passa fome
e outros que vivem em abundância.
Sabe que a vida não é mole
e que tem gente que mais recebe do que dá…

Tem gente que morre de amores
e outros que vivem a procurar.
Após muitos tropeços,
ela começa a aprender
que a vida só vale a pena se for bem vivida.

Que tem gente que morre de morte matada
e outra de morte dolorosa e sofrida.
Ela sabe que nesse mundo
quase não se tem amigos,
mas os poucos que se tem
são amados e queridos,
quase irmãos, muito mais que amigos…

Ela também sabe, acabou de descobrir,
que as alegrias do dia
nem sempre nos fazem sorrir…
Às vezes a vida é tão dolorosa, traiçoeira e maldosa
que acaba com o nosso jeito de ser,
destrói nossas esperanças
e às vezes, nosso prazer de viver.

Ela aprendeu do jeito mais duro,
que a vida não é mole,
que crescer não é fácil,
é preciso trabalhar duro.

Ela descobriu muitas coisas,
entre elas, a amar,
ama devotadamente, sem saber esperar.

Se apaixona muito fácil,
mas não levianamente…
Só tem olhos para o amado e sobretudo…
é contente.

Não gosta de andar na corda bamba,
não vive perigosamente…
sabe que a água não é boa,
nem se estiver extremamente fria
e nem muito quente.

Não a tome por covarde,
a vida, sim,
é traiçoeira,
mas essa garota é danada,
corajosa e guerreira!

Após muitos tropeços,
ela começa a aprender…
e por muitos outros tropeços aprenderá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.