Aécio Neves: ‘Fui ingênuo, cometi erros e me penitencio por eles’


Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar, nesta terça-feira (17), a denúncia contra o tucano com base na delação premiada de executivos da JBS
Redação
FacebookTwitter
F

O senador Aécio Neves (PSDB) se defendeu, nesta segunda-feira (16), sobre as acusações contra ele que surgiram após a delação premiada de executivos da JBS. O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar, nesta terça-feira (17), a denúncia contra o tucano.

No artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo, o senador admite que cometeu erro, mas nega qualquer ilegalidade. Segundo a denúncia, apresentada há mais de 10 meses, Aécio solicitou a Joesley Batista, em conversa gravada pela Polícia Federal, R$ 2 milhões em propina, em troca de sua atuação política.

O tucano foi acusado pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot dos crimes de corrupção passiva e tentativa de obstruir a Justiça. “Na minha vida pública, não existe um ato sequer em favor da JBS, o que foi confirmado pelos delatores”, disse.

“Fui ingênuo, cometi erros e me penitencio por eles, mas não cometi nenhuma ilegalidade. Por isso, não esmoreço. Em nome da minha história, da minha família e de todos aqueles que confiaram a mim a esperança de uma Minas Gerais e de um Brasil melhor, sigo em frente, porque sei que a verdade vai prevalecer”, acrescentou (clique aqui e leia o artigo na íntegra)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.