Ex-governador, candidato ao Senado do PSDB é preso no Paraná

Chamada de “Piloto”, a ação da Lava Jato também cumpre mandados na Bahia e São Paulo relacionadas com o suposto pagamento milionário de vantagem indevida pela Odebrecht

 

A 53ª fase da Operação Lava Jato prendeu em Curitiba nesta terça-feira (11) o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB).

Segundo o G1, a esposa do candidato tucano ao Senado, Fernanda Richa, e Deonlison Roldo, que é ex-chefe de gabinete do ex-governador, também foram presos de forma temporária, por cinco dias.

Chamada de “Piloto”, a ação também cumpre mandados na Bahia e São Paulo relacionadas com o suposto pagamento milionário de vantagem indevida pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht em 2014.