PM que feriu quatro pessoas em festa pró-Bolsonaro tem prisão preventiva decretada

PM que feriu quatro pessoas em festa pró-Bolsonaro tem prisão preventiva decretada
O juiz Eduardo Augusto Leopoldino Santana disse que o soldado Manoel Landulfo Sampaio “demonstrou ser uma pessoa perigosa”
Redação

O juiz Eduardo Augusto Leopoldino Santana decretou nesta segunda-feira (29) a prisão preventiva do policial que atirou em quatro pessoas na Barra durante a comemoração de eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) pela sua eleição, na noite de domingo (28).

Em sua decisão, o magistrado afirmou que o soldado da PM Manoel Landulfo Sampaio “demonstrou ser uma pessoa perigosa” e “mesmo sendo Policial Militar, aparenta, pelo que está neste APF, não ter apreço pela vida humana”.

A audiência de custódia foi realizada na Central de Flagrantes. Segundo o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o policial pode responder pelo crime de tentativa de homicídio qualificado e lesões corporais, cuja penas máximas ultrapassam quatro anos. Com informações do G1.

FacebookTwitterTEMAS: atirou , Barra , Bolsonaro , comemoração , decretada , eleição , pessoas , policial , preventiva , prisão MAIS NOTÍCIAS

JUSTIÇA

Share