Valença: Polícia Federal realiza busca e apreensões na Prefeitura


Por Wellingthon Anunpciação / 7 de novembro de 2018

inShare

Ação é continuidade da operação Sombra e Escuridão e Elymas Magus
Na manhã desta quarta (07), véspera de feriado no município de Valença, no Baixo Sul do estado, a Polícia Federal compareceu a Prefeitura de Valença, a fim de realizar busca e apreensão de documentos de processos licitatórios que envolvem as empresas LB Intermediação e Agenciamento de Serviços e K S Terraplenagem Ltda, além de realizar durante todo o dia audiência com membros da comissão permanente de licitação dos anos de 2014, 2015 e 2016.
A ação faz parte da continuidade das operações Sombra e Escuridão e Elymas Magus, que prendeu Natalício Souza, esposo da Procuradora Jurídica, Dijeane Costa, sobrinha da prefeita Iramar Costa (MDB) de Ituberá na última terça (06).
Uma das testemunhas arguidas pelo delegado federal Tony da Costa Pedroza, confidenciou ao jornalista Wellingthon Anunpciação, que as perguntas eram bastante voltadas para esclarecimentos do que ocorria no momento do processo licitatório. “Me questionaram se a empresa ofertava propina, se eu sentia algum erro no momento do certame”, pontuou.
O ex-secretário da Infraestrutura e Urbanismo da época, também foi ouvido pelo delegado, mas Livre ainda não teve acesso ao conteúdo dos questionamentos feitos para Jailton Azevedo.
Outro ponto investigado pelos agentes, que se hospedaram na sala de Licitação e Contratos da prefeitura é acerca da construção de creches e pontes dos distritos rurais, a polícia investiga se foi realizada a obra.

LB em Valença
Livre fez uma busca nos processos licitatórios que participou a empresa LB Intermediação e encontrou decisão postada no Diário Oficial do município, onde a ex-prefeita Jucélia Nascimento (Podemos) acata os recursos interportos pelas empresas participantes do processo, inabilitando a empresa, hoje investigada, no ano de 2015, a participar da licitação

Share