Terça, 18 de Maio de 2021 14:19
75 98846-8150
Saúde Primeiro lote de vac

Primeiro lote de vacinas da Pfizer chega à Bahia e será aplicado apenas em Salvador

Primeiro lote de vacinas da Pfizer chega à Bahia e será aplicado apenas em Salvador

03/05/2021 20h54
62
Por: Rodrigo Mario Fonte: tarde
Primeiro lote de vacinas da Pfizer chega à Bahia e será aplicado apenas em Salvador

Primeiro lote de vacinas da Pfizer chega à Bahia e será aplicado apenas em Salvador

Rodrigo Aguiar

  
A+A-

O primeiro lote de vacinas da Pfizer chegou à Bahia na tarde desta segunda-feira, 3. Foram encaminhadas ao estado 26.910 doses das 499.590 distribuídas por todo o país pelo Ministério da Saúde. Esta primeira remessa do imunizante da Pfizer é destinada apenas às capitais. Além disso, chegaram à Bahia mais 405 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzida pela Fiocruz.

As primeiras vacinas da Pfizer chegaram ao Brasil na última quinta, 29. O imunizante precisa ser armazenado em baixíssimas temperaturas. A Secretaria Municipal de Saúde já deve acrescentar as doses da Pfizer à estratégia de vacinação da capital nesta terça-feira, 4.

"A previsão do ministério é de que ele receba nesse primeiro mês de maio 1 milhão de doses, mas um quantitativo maior já a partir de junho. A ideia desse primeiro lote, fracionado em 500 mil doses agora, foi exatamente testar a estrutura da nova cadeia de frio, que é diferente da habitual, que é de 2 a 8 graus. Eles estão avaliando inicialmenre apenas nas capitais. Se tudo correr bem, a previsão é de que a próxima remessa possa ser distribuida para outras cidades que possuam refrigeradores de -80 graus", afirmou o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. 

A Bahia possui 30 ultracongeladores capazes de armazenar as vacinas em nove cidades polo, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Os equipamentos estão localizados nos municípios de Feira de Santana (5), Juazeiro (3), Jacobina (2), Ilhéus (4), Teixeira de Freitas (2), Barreiras (3), Alagoinhas (1), Vitória da Conquista (5) e na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (5), em Simões Filho, que atende a toda a Região Metropolitana de Salvador (RMS).

"Na temperatura de -70 graus, a validade da vacina é a do fabricante, de seis meses. A -20 graus, ela vale por 14 dias. E entre 2 a 8 graus, só tem validade de cinco dias. Por isso a Bahia investiu em equipamenos para manter essas vacinas em temperaturas negativas", explicou a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Vânia Vanden Brouke.

De acordo com o secretário, o plano inicial do ministério era reservar as outras 500 mil doses do primeiro lote da Pfizer para aplicação da segunda dose dentro do intervalo de 21 a 28 dias recomendado pelo fabricante. No entanto, esse prazo foi alongado para 12 semanas. "A gente não sabe se o ministério vai querer manter ou se haverá possibilidade de algum aporte extra de vacinas da Pfizer dentro dos próximos três meses", disse Vilas-Boas.

Ao definir a ampliação do intervalo entre as doses, o Ministério da Saúde afirmou que estratégia semelhante foi usada no Reino Unido, com bons resultados. Em nota técnica, a pasta menciona estudos feitos nos Estados Unidos e Reino Unido que apontam uma elevada efetividade após a primeira dose do imunizante.

Conforme o ministério, um intervalo maior torna possível vacinar mais pessoas. Os dados epidemiológicos e de efetividade do imunizante serão monitorados constantemente e a recomendação pode ser revista, acrescenta a pasta. “Em cenários de maior disponibilidade da vacina, o intervalo recomendado em bula [21 dias] poderá ser utilizado”, afirma o ministério.

O titular da Sesab lembrou que a vacina da Pfizer contra a Covid-19 possui a maior eficácia, com 80% de garantia de proteção já com a primeira dose. No entanto, o secretário recomendou que o imunizante não seja aplicado em pessoas com alergias muito fortes. "De modo geral, as pessoas chamadas atópicas, com alergias a medicamentos, frutos do mar, reações severas alérgicas não deveriam fazer uso dessa vacina", declarou.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o governo federal está "na iminência" de fechar um novo contrato com a Pfizer para a aquisição mais 100 milhões de doses da vacina. Atualmente, há um acordo para a compra de 100 milhões de doses até setembro. 

"Ou seja, o Brasil terá à disposição 200 milhões de doses do imunizante da Pfizer. Isso equivale a imunizar cerca da metade da sua população ainda este ano, porque esse segundo contrato prevê para outubro 35 milhões de doses da Pfizer", declarou Queiroga, em um evento na sede da Fiesp, em São Paulo.

 
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Valença - BA
Atualizado às 14h06 - Fonte: Climatempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 30°

29° Sensação
2 km/h Vento
62% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (19/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Quinta (20/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens